Eyvind Johnson

Prémio Nobel de Literatura 
Por uma arte narra­tiva de largos horizontes, que atravessa países e épocas ao serviço da liberdade. 
Eyvind Johnson (1900 – 1976) é um dos maiores narradores da literatura sueca e do século XX europeu. De origens humildes – o seu pai era pedreiro – e oriundo de uma pequena cidade do Norte da Suécia, Johnson foi um autodidacta. Aos catorze anos sai de casa exercendo ao longo dos anos as mais variadas profissões (desde trabalhador braçal a metalurgista) nos mais diferentes lugares. A suas experiências culturais serão maturadas entre Berlim e Paris, estudando o pensamento de Freud e as lições estilísticas de Joyce, Proust e Gide. Os primeiros romances, de fundo autobiográfico, ambientados nas regiões desoladas do Norte da Suécia, foram mais tarde recolhidos no ciclo Romanen om Olof (O romance de Olof, 1934-1937); a subsequente trilogia romanesca, Krilonromanen (O romance de Krilon,1941-1943), é caracterizada por uma profunda amargura perante o nazismo e pela firme oposição ao totalitarismo. Será sobretudo nas suas obras publicadas depois da Segunda Grande Guerra, como Strändernas Svall (O regresso a Ítaca, 1946), Drömmar om rosor och eld (Sonho de rosas e fogo, 1949) e O tempo de sua graça, 1960), que exprimirá, através do romance histórico, a sua mais verdadeira arte e o tema mais profundo desta: a infatigável defesa do indivíduo contra a violência da História. A obra deste importante autor estava até hoje inédita em Portugal.

Livros do autor

O Tempo de Sua Graça

Eyvind Johnson

O tempo da Sua Graça sobrepõe textos da Alta Idade Média à invenção literária para tecer um singular e notável mosaico de vozes e silêncios, ficção e realidade.