Osamu Dazai

Osamu Dazai (pseudónimo de Tsushima Shüji, 1909 - 1948) é considerado um dos mais importantes escritores japoneses do século xx. De origens aristocráticas, mas de espírito rebelde, dedicou-se à actividade política, ingressando em movimentos de esquerda, sem nunca porém conseguir integrar-se ou partilhar plenamente dos seus ideais. Atingido por uma profunda crise existencial, abandona os estudos, entregando-se à escrita e caindo numa dependência sempre crescente de álcool e estupefacientes. 
Às suas primeiras obras (Os Últimos Anos de Vida, 1936), seguem-se narrativas onde estão patentes o desconforto espiritual e o desejo de desafiar os códigos sociais (A Mulher de Villon, 1947; O Sol Extingue-se, 1947), que constituirão marcos de uma nova literatura, culminando naquela que é reconhecida como a sua obra-prima, o romance Não-Humano (1948). 
Após diversas tentativas falhadas de suicídio, morre afogando-se no rio Tamagawa. 

Livros do autor

Não-Humano

Osamu Dazai

Não-Humano é uma das obras mais influentes e mais populares da literatura japonesa do pós-Guerra.