• Autor Marc Ferro
  • Ilustrador
  • Coleção Ensaio
  • ISBN 9789896232436
  • PVP 24,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de março de 2019
  • 1ª Edição outubro de 2017
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 448
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150 x 225 x 31,5 mm
  • Idade

Por que razão somos tão cegos perante a realidade?

A duração imprevista da Primeira Grande Guerra, a ascensão do nazismo, o extermínio dos judeus, o Maio de 68, a queda do comunismo, o 11 de setembro de 2001, as crises financeiras ou a  ascensão do islamismo radical: são muitos, os episódios da História que perturbaram a ordem mundial e, sobretudo, que surpreenderam tudo e todos.

Assistimos incrédulos ao espoletar de crises, ao eclodir de tragédias e ao desenrolar de convulsões sociais, sem que líderes políticos ou cidadãos comuns consigam ver e prevenir os factos que, contudo, se repetem diante dos seus olhos. Mas, dadas as eternas reviravoltas da História, será mesmo possível antecipar o futuro, compreendê-lo e agir a tempo?

Com extremo rigor e paixão, súmula do conhecimento de uma vida, o renomado historiador Marc Ferro desfia e decifra a cegueira no mundo, iluminando causas, ao mesmo tempo que nos guia, de forma original e lúcida, pelos acontecimentos mais marcantes do século XX e XXI usando as ferramentas não só da História e das ciências sociais, mas também da literatura ou do cinema.

«Este livro é a prova de que o historiador Marc Ferro mantém a sua curiosidade e a sua liberdade de pensamento intactas.» - Le Monde

Marc Ferro nasceu em 1924, em Paris. É um dos mais renomados intelectuais da atualidade, um especialista em História da Rússia e da União Soviética, do período entre as duas Grandes Guerras e da relação entre cinema e História, campo no qual foi pioneiro. Foi director da École des Hautes Études en Sciences Sociales e co-director da célebre revista Les Annales.

É autor de mais de trinta obras, entre as quais se contam A Verdade sobre a Tragédia dos Romanov, A Grande Guerra (1914-1918) ou O Ressentimento na História. Está traduzido em mais de vinte línguas. A Cegueira é o seu último livro publicado.