• Autor Jorge Listopad
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção em Língua Portuguesa
  • ISBN 9789896231743
  • PVP 15,98 € (IVA incluído)
  • preço livre
  • 1ª Edição novembro 2013
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 174
  • Apresentação
  • Dimensões 150 X 225 mm
  • Idade

«Entre o primeiro livro e este último - Remington - existem apenas coisas da vida e do seu oposto.» Jorge Listopad

«Os contos, as prosas, quem sabe se também os sonhos em vagabundagem pelo nosso mundo e, talvez, por um outro mundo diferente, desafiam o leitor sem arrastarem a espessa ganga das obrigações e outros impostos a pagar. Remington é um livro escrito de alguém para alguém - ambos vão colher cogumelos de manhã cedo e amoras à tardinha.» Jorge Listopad

«É vidente que Listopad não é um português, não é um latino; é essencialmente um eslavo com qualquer coisa de nebuloso, de submisso e insubmisso; qualquer coisa que combina com as noites brancas das regiões que deram tantas obras célebres ao mundo.» Agustina Bessa-Luís

«Nos textos de Jorge Listopad (...) a velocidade das frases indicia uma cabeça que, posta calmamente no seu sítio, olha para o mundo e não grita nem elabora um discurso; apenas sorri.»  Gonçalo M. Tavares

Jorge Listopad nasceu em Praga, onde se douto­rou em Filosofia, e naturalizou-se português em 1962. Faleceu a 1 de outubro de 2017, em Lisboa. Escritor, professor universitário, crítico, realizador de televisão e encenador, publicou cerca de cinquenta livros de prosa, poesia e ensaio, escritos em checo, francês e português e traduzidos em várias línguas. A sua obra recebeu várias distinções, entre as quais o prémio da Academia de Artes e Ciências de Praga, o 1.º Prémio do Conselho Cultural de Estocolmo, o 1.º Prémio da Rádio Europa Livre de Poesia. 
Como homem de teatro, encenou cerca de sessenta peças e óperas na Checoslováquia, França, Alemanha, Suíça e Portugal, onde recebeu dois Pré­mios de Imprensa e quatro Prémios da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro. Foi Presidente da Comissão Instaladora da Escola Superior de Teatro e Cinema, desde 1994 até à sua passagem para as ac­tuais instalações. 
Foi condecorado com a Medalha Militar Checoslovaca da Resistência (1945) pelo seu papel na luta contra a ocupação nazi, e agraciado com a Medalha de Mérito Nacional da República Checa (2001). Recebeu ainda a Medalha de Ouro do Prémio Europeu Franz Kafka (2000), o Prémio Gratias Agit (Praga, 2004) e o Prémio Jaroslav Seifert (Praga, 2007). Foi doutor honoris causa pela Universidade de Brno e pela Universidade Carolinum, de Praga.