• Autor Dino Buzzati
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789896232559
  • PVP 23,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de setembro de 2019
  • 1ª Edição abril de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 456
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150 x 225 x 32,3 mm
  • Idade

Um volume que ilustra a mestria na narrativa breve de um dos nomes incontornáveis da literatura do século XX.

Volume de contos selecionados em vida pelo próprio autor, fruto de uma preferência pessoal e súmula do que melhor representa o seu universo singular, nestes Sessenta Contos encontramos bosques tenebrosos, montanhas desoladas habitadas por estranhas criaturas, cidades medievais, bandos de salteadores, viajantes incautos em fuga e obscuras maquinações políticas; paisagens imaginadas que se abrem a realidades metafísicas, a arquiteturas impossíveis, góticas, oníricas, nas quais sobressai a inquietação do homem perante o seu destino, o mistério da sua existência, o horror pela vida nas cidades e as suas rotinas diárias.

«Magnífico, o último fabulista moderno.» ? The Guardian

«Um dos mais importantes autores do século XX.» Magazine Littéraire

«Uma escrita que, na harmonia do seu conjunto, se confunde com a musicalidade da poesia.» ? Ricardo Duarte, Jornal de Letras

Dino Buzzati (Belluno, 1906 – Milão, 1972) é autor de uma vasta produção narrativa que inclui volumes de contos, romances, peças de teatro, poesia e obras que conjugam texto com ilustração.

O seu universo temático singular, junção de existencialismo e de uma visão fantástica e absurda do real, inclui os romances O Segredo do Bosque Velho e O Deserto dos Tártaros, este último adaptado ao cinema em 1976; os volumes de contos Os Sete Mensageiros, Pânico no Scala e A Derrocada da Baliverna; a novela gráfica Poema a Fumetti, de 1969; ou o livro infantil ilustrado La Famosa Invasione degli Orsi in Sicilia. A publicação de Sessenta Contos, em 1958, mereceu ao autor a atribuição do prestigiado prémio Strega.





Outros livros do mesmo autor

O Segredo do Bosque Velho

Dino Buzzati

«Uma escrita que, na harmonia do seu conjunto, se confunde com a musicalidade da poesia.» - Ricardo Duarte, Jornal de Letras