logo

A Cripta dos Capuchinhos

  • Home
  • /
  • Catálogo
  • /
  • A Cripta dos Capuchinhos
pdf Veja por dentro
  • Autor
  • Coleção
  • ISBN 9789896687526
  • PVP 14.99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até
  • 1ª Edição janeiro de 2020
  • Edição atual 1
  • Páginas 160
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x225x11 mm

Franz Ferdinand leva os seus dias numa indolência despreocupada como tantos outros jovens abastados, vivendo maioritariamente de noite nos cafés, entre amigos e álcool, entregue aos caprichos cosmopolitas de uma opulenta Viena do início do século XX, capital do ainda Império Austro-Húngaro. Após a morte de seu pai, surge na sua vida Joseph Branco, um primo camponês de espírito nómada e livre, que fascina de imediato o jovem citadino. 

Com o eclodir da Primeira Guerra Mundial, no entanto, os anos felizes terminam abruptamente. Franz Ferdinand atravessará os horrores da guerra e as humilhações da derrota como uma testemunha silenciosa, antevendo no meio das ruínas o nascer de uma nova ordem social, mesquinha e cruel. 

Romance que retoma e conclui a história iniciada em A Marcha de Radetzky, e último livro que Joseph Roth publica em vida, A Cripta dos Capuchinhos é o relato evocativo e sentido de um mundo perdido, através dos olhos de um homem que luta por compreender qual o seu lugar numa sociedade em que se começam a sentir os primeiros ecos do barbarismo nazi. 

«É raro encontrar um realismo tão luminoso e uma clareza narrativa tão intrincadamente ligada a um temperamento poético.» — London Review of Books

«Roth foi um mestre do quixotesco e da melancolia no século XX.» — Publishers Weekly

 

Joseph Roth, escritor austríaco de origem judaica, nasceu em 1894 na cidade de Brody (Galícia Oriental, atual Ucrânia). Estudou Filosofia e Literatura Alemã na Universidade de Viena. Em 1916, alista-se como voluntário na Primeira Guerra Mundial e cai prisioneiro do exército russo, experiência que o marca profundamente.

Após o final da guerra, inicia uma carreira no jornalismo que o leva a mudar-se com a família, primeiro para Berlim, depois para Frankfurt, e, finalmente, em 1925, para Paris. O final da vida do escritor seria marcado pela tragédia, pressentida na sua breve e pungente novela A Lenda do Santo Bebedor, de 1939: exilado numa Paris em vésperas de mais uma guerra mundial, Roth acabaria por falecer nesse mesmo ano, consumido pelo alcoolismo.

Livros publicados


A Marcha de Radetzky

    O melhor romance de Joseph Roth. O retrato ficcional inigualável do declínio de um império e de uma inteira civilização através da história privada de uma família.

    Confissão de um Assassino - Relato de uma noite

      Confissão de um Assassino é, ao estilo dos grandes romances russos, simultaneamente uma poderosa análise da natureza humana e do poder hipnótico do Mal.