logo

Final do Jogo

  • Home
  • /
  • Catálogo
  • /
  • Final do Jogo
  • Autor
  • Coleção
  • ISBN 9789896231910
  • PVP 15.98 € (IVA incluído)
  • preço livre
  • 1ª Edição setembro 2014
  • Edição atual 1
  • Páginas 168
  • Dimensões 150 X 225 mm

«Penso que o tema que servirá de base a um bom conto seja sempre excepcional, não querendo com isto afirmar que esse tema deva ser extraordinário, fora do comum, misterioso ou insólito. Pelo contrário, pode tratar-se de uma historieta perfeitamente trivial e quotidiana. A sua excepcionalidade reside numa qualidade comparável àquela do íman: um bom tema  atrai todo um sistema de relações interligadas, coagula no autor, e depois no leitor, uma imensidão de conceitos, imagens, sentimentos e até mesmo ideias que flutuavam virtualmente na sua memória ou na sua sensibilidade; um bom tema é como um Sol, um astro em torno ao qual gravita um sistema planetário desconhecido até que o escritor de contos, astrónomo de palavras, revele ao mundo a sua existência.» Julio Cortázar

Volume de dezoito contos até hoje inédito no nosso país, Final do Jogo é um dos livros mais celebrados pelos leitores de Julio Cortázar. Contém, entre outras histórias excepcionais, os contos Axolotl, Não se culpe ninguém, Ménades e o autobiográfico, Os venenos.

Julio Cortázar (1914 - 1984), escritor argentino, é considerado um dos autores mais inovadores e originais do seu tempo. Mestre no conto e na narrativa curta, a sua obra é apenas comparável a nomes como os de Edgar Allan Poe, Tchékhov ou Borges.

Deixou igualmente romances como O Jogo do Mundo (Rayuela), que inauguraram uma nova forma de fazer literatura na América Latina, rompendo com o modelo clássico mediante uma narrativa que escapa à linearidade temporal e onde as personagens adquirem uma autonomia e uma profundidade psicológica únicas.

Outros livros do mesmo autor


Desoras

    Último livro de contos de Julio Cortázar, inédito em Portugal, Desoras culmina de forma brilhante a carreira de contista deste nome incontornável da literatura mundial.

    As Armas Secretas

      Volume que inclui vários contos sobre os derradeiros dias de vida do músico Charlie Parker, que o próprio autor considerou ser um dos momentos de definição da sua carreira.

      Histórias de Cronópios e de Famas

        A criação mais feliz e absoluta de Cortázar. Nova tradução e renovado design.

        Os Prémios

          O primeiro romance publicado de Cortázar, inédito em Portugal, e que antecipou O Jogo do Mundo: Rayuela.

          Octaedro

            O Octaedro de oito contos publicado originalmente em 1974 é um dos livros mais representativos e celebrados de Cortázar, em que a audácia estilística se equipara ao desafio constante perante os determinismos e previsibilidade da vida quotidiana.

            Aulas de Literatura - Berkeley, 1980

              Um livro imprescindível, uma porta de entrada para a literatura e para o universo de um dos seus maiores autores.

              Bestiário

                Bestiário é o primeiro livro de con­tos de Julio Cortázar e um dos marcos da carreira deste autor e da moderna literatura.

                Gostamos Tanto da Glenda

                  Gostamos tanto da Glenda, originalmente publicado em 1980, e até hoje inédito no nosso país, contém alguns dos mais famosos contos escritos por Julio Cortázar.

                  Papéis Inesperados

                    Festejado como um acontecimento editorial pela crítica e pelos amantes em todo o mundo da obra de Cortázar, Papéis Inesperados é uma deslumbrante colecção de textos inéditos e dispersos.

                    A Volta ao Dia em 80 Mundos

                      Uma das obras fundamentais e incontornáveis de Julio Cortázar, inédito até hoje em Portugal.

                      O Jogo do Mundo - Rayuela

                        Considerado o romance que melhor retrata as inquietudes e melhor resume o século xx na visão latino-americana do mundo.

                        Todos os Fogos o Fogo

                          Julio Cortázar demonstra, uma vez mais, a sua enorme mestria em (con)fun­dir passado e presente, sonho e realidade, criando ambientes ficcionais únicos.